Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3

Contágio económico

O vírus que começou na China já tinha um impacto brutal.
Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 10 de Março de 2020 às 00:31
Os mercados financeiros mundiais viveram ontem uma segunda-feira negra. O medo do vírus conjugado com a decisão da Arábia Saudita em baixar o preço do petróleo, num braço de ferro geopolítico com a Rússia, que também debilitará o Irão, colapsou as Bolsas.

Num mundo que ainda depende do petróleo, a baixa de preço da matéria-prima seria, em tempos normais, uma boa notícia. Os combustíveis e a energia ficam mais baratos.

O problema é que a economia depende das expectativas. E pouco adianta as empresas terem custos mais baratos se não têm mercados para vender os produtos.

O vírus que começou na China já tinha um impacto brutal. As pessoas desistiram de viagens, as empresas cancelaram eventos, e o encerramento de fábricas na China provocou um travão global. Mas a histeria dos mercados financeiros tende a agravar a fatura económica. O mundo está mesmo perigoso.
Irão Arábia Saudita Bolsas Rússia China economia negócios e finanças energia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)