Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
3

Depois dos aplausos

Resta saber o que vai mudar na política e na governação.
Eduardo Dâmaso(eduardodamaso@sabado.cofina.pt) 11 de Maio de 2020 às 00:31
A solidariedade dos portugueses tem sido, mais uma vez, um dos traços distintivos desta pandemia. Simbolicamente, aplaudindo na rua os profissionais de Saúde, ou materialmente, participando nas campanhas solidárias, os portugueses têm estado na linha de frente. A sua parte tem sido cumprida.

Resta saber o que vai mudar na política e na governação. Depois dos aplausos é essencial saber que Estado vamos construir, se o Serviço Nacional de Saúde vai ser consolidado, desde logo ao nível da valorização das suas carreiras, se os professores vão continuar a ser tratados como se fossem um mal necessário ou se os polícias vão continuar a estar na cauda da tabela dos profissionais mais mal pagos da UE.

E se, paradoxalmente, vamos continuar a ter um Estado que pactua com a opacidade financeira na propriedade de muitas empresas, desde logo as de media, se vai continuar refém de dinheiro negro de várias origens em muitas das grandes empresas estratégicas, se vai consentir a deslocalização sistemática de fileiras de produção para os países que ‘salvam’ as nossas empresas, como a China. Os aplausos são bonitos mas não definem o que vamos ser daqui para a frente.
Saúde política questões sociais economia negócios e finanças economia (geral)
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)