Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
1

O país do respeitinho

Esta decisão não vai parar o CM de escrutinar Sócrates.
Eduardo Dâmaso(eduardodamaso@sabado.cofina.pt) 28 de Outubro de 2015 às 00:30
bolacha, opinião, eduardo dâmaso
bolacha, opinião, eduardo dâmaso
Um tribunal proibiu o CM e a CMTV de publicarem notícias sobre o processo que tem Sócrates como principal arguido. A decisão é extensa e está a ser analisada pelos advogados deste jornal mas, tratando-se de uma deliberação judicial, o CM vai, para já, acatá-la. No lugar próprio vamos contestá-la.

A providência cautelar foi requerida pela defesa de Sócrates e tem o estranho efeito de silenciar o CM sobre o processo, mas não o próprio nem os seus advogados. Numa democracia que tem a liberdade de imprensa e de expressão como pilares, este tipo de silenciamento aproxima-se perigosamente da ideia de censura prévia. É típica do velho país do respeitinho que políticos como Sócrates e alguns setores do poder judicial tanto gostam. Vai, de resto, em colisão frontal com a jurisprudência nacional e do Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.

Uma coisa é certa: não será esta providência cautelar que vai parar a investigação do CM sobre o político Sócrates e que vem desde um tempo em que não havia qualquer investigação sobre ele. Jornalismo que se demite da sua obrigação de escrutínio dos atores políticos não é digno nem do nome nem da nobre história da profissão.

Clique para aceder ao texto que deu origem a esta nota editorial do CMSócrates tenta calar CM
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)