Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião

Sem motivo para pânico

A Covid não é a única razão para o caos nos hospitais.
Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 19 de Maio de 2022 às 00:32
O aumento exponencial de casos de Covid-19 era esperado. Após dois anos de limitações, as pessoas deixaram de ter tantos cuidados, a guerra na Ucrânia eclipsou a pandemia e voltámos à vida normal como se o vírus já estivesse domado.

Na semana passada assistimos a aglomerações gigantescas de gente por causa da festa do título do FC Porto e nas celebrações de Fátima do 13 de Maio, além das festas académicas que juntaram milhares de foliões de norte a sul.

O aumento de casos está a provocar pressão nos hospitais, mas não é caso para entrar em pânico. O País tem uma excelente taxa de vacinação, o que não impede o contágio, mas mitiga os efeitos.

O que não pode acontecer é voltarmos a regras rígidas que prejudiquem o País. A retoma económica que estamos a ter deve-se ao fim do confinamento. E não podemos retroceder neste caminho.

Pela lei dos grandes números, mais tarde ou mais cedo vamos todos ter contacto com o vírus. Temos de saber viver com o risco, com cuidados, sem pânico nem histeria. Até porque a Covid não é a única razão para o caos nos hospitais.
Covid-19 Ucrânia Covid País saúde questões sociais política
Ver comentários
}