Barra Cofina

Correio da Manhã

Papa em Fátima
9

Assunção Cristas vai a Fátima ver o Papa como peregrina

Presidente do CDS-PP e primeiro-ministro, António Costa, serão os únicos líderes partidários nas celebrações do centenário das aparições.
29 de Abril de 2017 às 11:18
A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas
A líder do CDS-PP, Assunção Cristas
Papa Francisco
Papa vai canonizar os pastorinhos Francisco e Jacinta em Fátima
A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas
A líder do CDS-PP, Assunção Cristas
Papa Francisco
Papa vai canonizar os pastorinhos Francisco e Jacinta em Fátima
A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas
A líder do CDS-PP, Assunção Cristas
Papa Francisco
Papa vai canonizar os pastorinhos Francisco e Jacinta em Fátima
A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, como peregrina, e o secretário-geral do PS, António Costa, enquanto primeiro-ministro, serão os únicos líderes partidários a ir a Fátima, por motivos diferentes, acompanhar a visita do papa, em maio.

A agência Lusa questionou os líderes dos partidos com assento parlamentar e todos, à exceção de Cristas, responderam que não estarão presentes nas cerimónias do centenário das "aparições" de 1917, em que o papa vai elevar a santos os pastorinhos Jacinta e Francisco.

As respostas, por email, são curtas e revelam uma opção pelo distanciamento dos líderes relativamente às comemorações.

Enquanto chefe do Governo, António Costa, que se apresenta como um não crente, estará em Fátima para um encontro protocolar com o líder da Igreja Católica. O papa estará em Fátima nos dias 12 e 13 de maio não numa visita oficial, mas sim numa visita pastoral.

Nem Jerónimo de Sousa, do PCP, nem Catarina Martins, do BE, nem Heloísa Apolónia, do PEV, nem Pedro Passos Coelho, do PSD, nem André Silva, do partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN), vão a Fátima.

O líder comunista respondeu à Lusa que não irá a Fátima, dado que "do que se conhece, o programa da visita do papa é inteiramente preenchido por compromissos religiosos, não havendo nenhum momento oficial associado à sua qualidade de chefe de Estado".

O Bloco foi sumário na resposta à Lusa para dizer que Catarina Martins não irá a Fátima, o mesmo fazendo o PEV, com a garantia de que Heloísa Apolónia não está nas cerimónias de dias 12 e 13 de maio com o papa.

André Silva, do PAN, também diz que não irá, mas admite que irá trabalhar nesse dia.

Da parte do CDS-PP, o gabinete de Assunção Cristas confirma que a líder centrista estará em Fátima, com a família, enquanto peregrina, mas também opta pela discrição e não avançou com muito mais pormenores.

O gabinete do líder do PSD, Pedro Passos Coelho, não deu resposta à Lusa.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que visitou o papa, em Roma, poucos dias depois de tomar posse, em março de 2016, estará em Fátima um dia antes da chegada de Francisco, a 11 de maio, e até ao dia 13, da canonização de Jacinta e Francisco.

O papa Francisco visita Fátima a 12 e 13 de maio para canonizar os dois pastorinhos Jacinta e Francisco no centenário das "aparições" na Cova da Iria, em 1917.

Francisco tem também encontros agendados com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e com o primeiro-ministro, António Costa.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)