Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

20 escolas secundárias podem fechar

A ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, admitiu esta quarta-feira no Parlamento vender ou arrendar cerca de 20 escolas secundárias de Lisboa e Porto, actualmente fechadas, caso não possam ser reconvertidas.
14 de Março de 2007 às 18:38
Ministra quer boa gestão do património
Ministra quer boa gestão do património FOTO: António Cotrim, Lusa
“Se não houver utilidade a dar ao edifício que já foi escola e já não é, qual é o problema (de vender)?", questionou a ministra. A ministra explicou que a medida pode afectar “dez ou 12 escolas na zona de Lisboa” e “sete ou oito na zona do Porto”. “Vender não é crime. Faz parte das obrigações de quem gere o interesse público e é preferível vender do que deixar ao abandono”, justificou Maria de Lurdes Rodrigues.
Para inverter a tendência de diminuição do número de alunos no ensino secundário, o Governo deve apostar na oferta de vias profissionalizantes e na atracção de estudantes da periferia para os estabelecimentos de ensino localizados no centro.
O Ministério quer ainda valorizar o uso de das escolas secundárias, criando “áreas de negócios como lojas de conveniência para estudantes ou aluguer de pavilhões para baptizados”, para aumentar as verbas destinadas à manutenção de edifícios.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)