Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Três mil saídas preocupam ADSE

Proteção social do Estado equaciona abertura a setor empresarial.
Raquel Oliveira 12 de Maio de 2015 às 00:45
Setor dos transportes é o maior dentro do universo empresarial do Estado
Setor dos transportes é o maior dentro do universo empresarial do Estado FOTO: Raquel Jorge

A ADSE, sistema de proteção social da Função Pública, perdeu 2965 inscritos em 2014, sete vezes mais do que os que tinham desistido em 2013. A direção está preocupada com a sustentabilidade do sistema e tem como objetivo para este ano "propor junto da tutela o alargamento da base de beneficiários".

Com cerca de 1,3 milhões de inscritos, a ADSE equaciona agora a entrada de trabalhadores do setor público empresarial, familiares (cônjuges e membros de união de facto) e até filhos maiores de 26 anos.

O financiamento da ADSE, exclusivamente de receitas próprias, "obriga a repensar o paradigma existente, lançando novos desafios na área da proteção social e na redefinição do esquema de benefícios", lê-se no plano de atividades.

A ADSE pondera também a criação experimental de Unidades de Cuidados Primários nos locais onde há maior concentração de utentes, "tornando-o mais atrativo para atuais e potenciais beneficiários".

Desde 2006 que os novos funcionários públicos passaram a ser inscritos na Segurança Social, tornando-se opcional a adesão à ADSE. Em 2014, recorreram à rede convencionada mais de 770 mil beneficiários para obterem cuidados de saúde, sobretudo cirurgias.

proteção social ADSE trabalhadores Estado sustentabilidade saídas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)