Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

32% dos deputados têm cargos em IPSS

PSD e CDS são os partidos mais envolvidos nestas instituições.
Bruno de Castro Ferreira 23 de Dezembro de 2017 às 01:30
Assembleia da República
Assembleia da República
Assembleia da República
Assembleia da República
Assembleia da República
Assembleia da República
Assembleia da República
Assembleia da República
Assembleia da República
Mais de três em cada dez deputados à Assembleia da República têm cargos em Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) ou noutro tipo de organizações sem fins lucrativos. A contabilização feita pelo ‘Negócios’, a partir dos registos de interesses dos parlamentares, mostra que são os eleitos de direita os que mais estão envolvidos nos órgãos sociais destas entidades.

O ministro do Trabalho, Vieira da Silva, está longe de ser o único detentor de um cargo público a acumular funções com os órgãos sociais de uma IPSS (foi vice-presidente da Raríssimas entre 2013 e 2015).

Cerca de metade dos deputados do CDS estão ligados a este tipo de organizações, por exemplo. Já no PSD, 37% têm assento nos órgãos sociais de IPSS, clubes ou outras organizações sem fins lucrativos. No PS, não chegam a 40 os parlamentares com estes cargos (cerca de 28% do total). Os números baixam ainda mais no Bloco de Esquerda, onde não chegam a 30 os deputados envolvidos nestas instituições. Já no PCP, são apenas 18% os parlamentares com participação nos órgãos sociais de IPSS.

O tipo de cargo exercido varia muito. Há deputados que são presidentes, vice-presidentes, membros da assembleia-geral, do conselho fiscal ou vogais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)