Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

90 CHEQUES DESAPARECERAM

Cerca de 90 cheques desapareceram durante o ano passado da Junta de Freguesia de Almodôvar tendo sido emitidos sob assinatura falsa. O total do prejuízo deverá rondar os 10 mil euros.
10 de Julho de 2003 às 00:00
Autoridades estão a investigar sumiço de cheques na junta de Almodôvar
Autoridades estão a investigar sumiço de cheques na junta de Almodôvar FOTO: José Tomé Maximo
O caso foi entregue em Janeiro último ao Ministério Público, como adiantou ao Correio da Manhã Domingos Romba, presidente desta Junta de Freguesia.
As questões que se levantam são muitas. Para já, segundo afirmou a mesma fonte, tudo aponta para uma "traição" de uma ex-funcionária daquela casa.
Impacientes face à falta de respostas concretas às suas questões colocadas ao presidente da Junta, do Partido Socialista, sobre a matéria, os deputados do PSD da Assembleia da Freguesia estão cansados de esperar por respostas e denunciam agora o caso.
Ao Correio da Manhã, Rui Cortes, deputado pelo PSD na Assembleia da Freguesia de Almodôvar, falou de uma desorganização total na Junta. "Na última assembleia, o próprio presidente disse faltarem facturas e outros papéis".
Este deputado social-democrata adianta ainda que Domingos Romba reconheceu em assembleia existir uma grande confusão ao nível das contas e que dados referentes ao orçamento não foram então cumpridos.
Rui Cortes fala ainda de uma longa espera por informação credível, para que este assunto "não continue a ser tratado sem que haja um conhecimento mais sério, por via de documentação". E acrescentou: "Temos estado a aguardar um relatório da Junta que nunca chegou".
Preocupado com a situação criada está o presidente da Junta que adiantou ao nosso jornal tudo estar a ser feito para averiguar o que se passou.
"Temos há cerca de dois meses uma empresa, a Teorema Global, a realizar aqui uma auditoria. Não sei quando teremos resultados".
Este político lembra a confiança que depositava na então funcionária que agora é por ele apontada como a responsável de tudo. "A confiança que eu depositei nessa pessoa, que aqui trabalhou vários anos, pode ter sido o principal erro da minha parte", disse ainda .
Domingos Romba realça que assim que se apercebeu de que algo não estava bem, numa altura em que detectou anomalias em dois cheques, pediu de imediato fotocópias à Caixa Geral de Depósitos de todos os cheques da Junta referentes ao ano de 2002 e, nessa altura, arrancaram as investigações.
Ainda que esta funcionária tivesse trabalhado desde 1998 naquela casa, o presidente afirma que nos anos anteriores as contas não mostraram quaisquer irregularidades.
RESPONSÁVEIS
O assumir da responsabilidade política deste caso por alguém é um ponto que os deputados do PSD na Assembleia da Junta de Freguesia de Almodôvar querem ver resolvido quanto antes.
"O tesoureiro deve fiscalizar, o presidente deve saber o que se passa na junta. Afinal, quem vai responder politicamente por tudo isto?", questionava-se ontem Rui Cortes, acrescentando que 90 cheques numa estrutura como aquela de que se trata ainda deve ser "significativo".
A importância de saber se os cheques são assinados quando necessário ou se ficam uma série deles assinados para serem preenchidos de acordo com as necessidades é realçada por este deputado da Assembleia da Freguesia.
Questionado pelo Correio da Manhã sobre este ponto que a oposição realça, Domingos Romba refugiou-se em "vingança política". Em sua opinião, estas idas para a Comunicação Social não passam disso mesmo uma vez que ele também "tudo está a fazer" para a resolução do caso.
Sem querer por enquanto tecer comentários sobre o assunto está António Sebastião, presidente da autarquia. Contactado pelo nosso jornal, o autarca, do PSD, remeteu possíveis declarações para outra fase do processo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)