Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

À conquista dos descontentes da Madeira

A visita ao ‘feudo’ de Jardim não foi muito conseguida, mas revelou na ilha um clima mais receptivo ao Bloco do que se poderia pensar. “Desejo-lhe que consiga mais um deputado ou dois, pois isso é preciso para todos nós”.
14 de Fevereiro de 2005 às 00:00
Francisco Louçã em campanha na terra de Jardim
Francisco Louçã em campanha na terra de Jardim FOTO: Homem de Gouveia
Este foi o incentivo mais caloroso recebido por Francisco Louçã quando ontem visitou o território hostil da Madeira, onde o Bloco, apesar de tudo, tem um deputado na Assembleia Regional e espera eleger um para o Parlamento nacional. Benjamim António Vasconcelos, de 58 anos, vende raspas, pois com a sua idade já ninguém lhe dá emprego. “Pensam que sou velho”, afirma. Mas não perde tempo a lamentar-se, pois de seguida atira novo incentivo a Louçã: “Tem de ficar numa posição mais forte, para que as coisas avancem cada vez mais”.
A incursão do BE no jardim de João Jardim pode não ter feito a diferença, mas marcou a posição de um partido cuja implantação está em crescimento mesmo no “reino” do patriarca eterno do PSD Madeira.
SECRETO
O BE pretende duplicar a sua votação na Madeira. Dos cinco mil votos pretende passar para os dez mil, e eleger um deputado.
Um dos candidatos do Bloco na Madeira afirma que é preciso pertencer ao PSD para conseguir alguns empregos e que as críticas ao Governo Regional já levaram à rua mais do que um membro do BE.
PROMESSA
Continuar a defender convicções e a lutar pela mudança.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)