Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Acredito que vamos vencer

“Nestas eleições joga-se o futuro do País. Por isso, eu acredito que os portugueses não vão ficar em casa. No final desta campanha estou mais do que convencido de que nós vamos vencer”, disse ontem Cavaco Silva em Lamego, à hora do almoço, terceira paragem de um périplo pelo distrito de Viseu que começou com uma breve visita a S. Pedro do Sul, que se revelou pouco entusiasmante, e a Castro Daire.
20 de Janeiro de 2006 às 00:00
Acredito que vamos vencer
Acredito que vamos vencer FOTO: Paulo Novais/Lusa
Ao fim da tarde, o ‘cavaquistão’ compensou-o saindo à rua em força, um sinal do que iria ser o comício à noite no pavilhão do Inatel.
Apesar da continuada descida nas sondagens, a confiança de Cavaco Silva não foi abalada. Estava bem-disposto (tanto que até elogiou os jornalistas que o acampanham), confiante e com o sentimento de dever cumprido.
“Sinto-me de consciência tranquila. Fiz aquilo que devia fazer, falar com os portugueses, e nunca perdi um minuto a atacar os outros candidatos (...). Sinto que cumpri o meu dever: falei dos problemas do País” – confessou o ex-primeiro-ministro.
No almoço em Lamego, Cavaco fez um discurso optimista, onde a palavra acreditar foi referida pelo menos dez vezes.
CAVACO SILVA
MELHOR
Adesão popular na acção de rua e comício em Viseu
PIOR
Falta de entusiasmo na recepção em S. Pedro do Sul
PROMESSA
“Serei totalmente isento em relação a todas as forças políticas”
SECRETO
DESPORTISTAS: O piloto Carlos Sousa, que ficou em sétimo lugar no Lisboa-Dacar, vai estar hoje presente no comício de encerramento, no Pavilhão Atlântico. Também Ricardo Leal dos Santos, o jovem que fez aquela prova sem co-piloto, estará hoje num almoço.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)