Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Adolfo Mesquita Nunes demite-se de vice-presidente do CDS

Centrista vai assumir cargo de administrador não-executivo da Galp.
18 de Março de 2019 às 20:13
Adolfo Mesquita Nunes
Adolfo Mesquita Nunes
Adolfo Mesquita Nunes
Adolfo Mesquita Nunes
Adolfo Mesquita Nunes
Adolfo Mesquita Nunes
Adolfo Mesquita Nunes
Adolfo Mesquita Nunes
Adolfo Mesquita Nunes
Adolfo Mesquita Nunes
Adolfo Mesquita Nunes
Adolfo Mesquita Nunes
O vice-presidente do CDS-PP Adolfo Mesquita Nunes demitiu-se da direção nacional, mas vai manter-se na coordenação do grupo de trabalho para fazer o programa eleitoral do partido, afirmou esta segunda-feira à Lusa fonte centrista.

A notícia da demissão foi avançada esta segunda-feira pela edição 'on-line' do Expresso, que explica a decisão com o facto de Mesquita Nunes ter aceitado um cargo de administrador não executivo na Galp.

Apesar da saída, em abril, o ex-secretário de Estado do Turismo, no anterior Governo PSD/CDS, vai continuar a coordenar o trabalho para elaborar o programa eleitoral que o partido levará às legislativas de outubro, segundo uma fonte do partido.

O Expresso cita a carta de demissão do agora ex-vice-presidente em que este justifica a decisão como uma opção pela carreira profissional, em detrimento da atividade política.

Em declarações ao jornal, a líder do CDS, Assunção Cristas, afirmou já lamentar mas compreender a saída do seu 'vice' e sublinhou que não se trata de uma incompatibilidade, mas sim de uma opção pessoal.

Na carta, citada pelo semanário, Mesquita Nunes, 41 anos, alega que a nova função na Galp lhe retirará tempo e disponibilidade para desempenhar o cargo na direção nacional dos centristas.

"É uma atitude que reflete a forma como sempre estive na política", segundo explicou Mesquita Nunes, que era vice-presidente do partido desde 2016.

Adolfo Mesquita Nunes é também vereador, eleito pelo CDS com 15,1% dos votos, na Câmara Municipal da Covilhã, distrito de Castelo Branco, de onde é natural.

NS // SR
Adolfo Mesquita Nunes CDS Expresso Galp política
Ver comentários