Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Rui Rio e Santana Lopes chegam a acordo para listas de unidade

"Consenso político com Santana Lopes foi fácil", diz Rui Rio.
17 de Fevereiro de 2018 às 08:56
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Santana Lopes
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Santana Lopes
Rui Rio
Rui Rio
Rui Rio
Santana Lopes
Os representantes do presidente eleito do PSD, Rui Rio, e do seu adversário nas diretas, Pedro Santana Lopes, chegaram este sábado a acordo para listas de unidade aos órgãos nacionais do partido. "O consenso político com Santana Lopes foi fácil", afirmou Rui Rio aos jornalistas à chegada ao Centro de Congressos, em Lisboa, este sábado. 

O antigo diretor de campanha do novo líder social-democrata disse à Lusa, pelas 04h00, que o entendimento foi feito "de acordo com o resultado eleitoral" - em que Santana Lopes obteve perto de 46% e Rio 54% - e abrange os vários órgãos nacionais, à exceção da Comissão Política Nacional, o órgão de direção do presidente eleito.

Pedro Santana Lopes encabeçará, assim, uma lista de unidade ao Conselho Nacional, como estava previsto.

Hoje, cerca da 01h00, a RTP avançou e a Lusa confirmou que o acordo entre as duas candidaturas estava em risco devido a uma insatisfação do lado de Pedro Santana Lopes quanto à forma de distribuição dos lugares na lista.

No final do primeiro dia de trabalhos, quer Rui Rio quer Santana Lopes desvalorizaram a falta de um eventual acordo, salientando que a unidade do partido estaria sempre garantida.

"Gostava [que houvesse lista conjunta], mas mais importante que o entendimento é que haja unidade, e essa está garantida: viu a entrada em conjunto, vai ver o discurso do dr. Santana Lopes amanhã [sábado]", disse Rui Rio, horas antes de o acordo final ser alcançado entre as duas partes.

37º Congresso Nacional do PSD

O segundo dia do 37º Congresso Nacional do PSD começou este sábado com cerca de uma hora de atraso. Os debates, que estavam previstos para as 10h00 só tiveram início alguns minutos depois das 11h00.

Este dia de trabalhos tem como objetivo a apresentação de propostas temáticas e o conhecimento dos nomes propostos por Rui Rio para a equipa dirigente do partido durante os próximos dois anos. O anúncio referente aos novos nomes a integrarem a lista será feito durante este sábado até às 19h00 pelo próprio Rui Rio. 

Em declarações à impensa este sábado, o político, que chegou ao Centro de Congressos acompanhado por Salvador Malheiro, líder distrital de Aveiro, fez questão de referir que está satisfeito com o facto de haver unidade política, sendo que considera este o fator mais importante de qualquer governo. 

Para o presidente eleito dos sociais-democratas, vai sempre existir um "nicho" de individuos descontentes com as medidas adotadas, mas que é algo que faz parte. "Onde há trinta lugares, não há lugar para 60 pessoas", sublinhou à imprensa. 

O deputado Manuel Frexes, que apresentou uma proposta a favor do estatuto fiscal para os territórios de baixa densidade, afirmou ainda que este é "o congresso da concórdia e da união", que tem como objetivo tornar Rui Rio o sucessor de António Costa no cargo de primeiro-ministro de Portugal. "A contenda terminou", sublinhou alusivamente à relação entre o presidente do PSD e Santana Lopes.

diretor Lusa presidente Pedro Santana Lopes PSD Rui Rio Salvador Malheiro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)