Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Alegre acusa Cavaco de prometer "o que não pode dar"

O candidato presidencial Manuel Alegre afirmou esta terça-feira que a campanha de Cavaco Silva está a ficar cada vez mais "azeda" e a recorrer ao "insulto" contra os adversários. O candidato socialista considera que Cavaco é incapaz de compreender o debate democrático.
18 de Janeiro de 2011 às 14:41
o candidato socialista Manuel Alegre volta a criticar Cavaco Silva
o candidato socialista Manuel Alegre volta a criticar Cavaco Silva FOTO: lusa/José Sena Goulão

Na sua intervenção, perante uma sala cheia, em Fafe, Manuel Alegre acusou Cavaco Silva de populismo, porque "promete o que não pode dar e ameaçando com a lógica do eu ou caos".

Para Manuel Alegre, Cavaco Silva “ameaça com a crise que ele próprio já anunciou que ia provocar e insulta diariamente os outros candidatos, ou porque são loucos, ou porque são ignorantes ou medíocres, todos menos os que não estão na candidatura dele. Há aqui uma dificuldade em conviver com o contraditório que é próprio da democracia".

Segundo o candidato apoiado pelo PS e BE, o actual Presidente da República já deveria ter "compreendido que uma campanha eleitoral é luta política, é a defesa das ideias e a crítica das ideias dos outros".

"Mas ele, como não compreende a democracia, está a fazer uma campanha cada vez mais azeda. A nossa campanha é Alegre, não pelo meu nome, mas porque é uma campanha de convicção, de democracia, da cultura democrática” é diferente, contrapôs Manuel Alegre.

alegre cavaco eleições presidenciais campanha criticas democracia insulto
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)