Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Alegre adverte para défice social

O deputado socialista Manuel Alegre alertou o governo de José Sócrates para as suas responsabilidades no combate ao défice social, durante o discurso proferido este sábado no congresso do Partido Socialista (PS), a decorrer em Santarém.
11 de Novembro de 2006 às 17:45
O ex-candidato presidencial iniciou o seu discurso saudando José Sócrates pela sua reeleição para a liderança do partido, mas também felicitando Helena Roseta e Fonseca Pereira por apresentarem moções alternativas à do secretário-geral. “Porque em política contam também as ideias, para além dos resultados”, justificou.
Manuel Alegre salientou perante os congressistas que o resultado do actual Governo era também o seu, no entanto, sustentou “que os sacrifícios das finanças públicas só valem a pena para resolver o principal défice do País, o défice social".
O apelo ao PS para que legisle no Parlamento a favor da despenalização do aborto, mesmo que o referendo não seja vinculativo, foi um dos momentos em que se ouviram mais aplausos ao deputado.
Durante a sua intervenção, que ultrapassou largamente os três minutos de tempo limite, Manuel Alegre falou dos vários temas que marcaram a última semana, nomeadamente a nível internacional, sobre os quais repudiou a condenação à morte de Saddam Hussein e saudou a vitória dos democratas nos EUA.
O deputado socialista sublinhou ainda que a reforma da administração pública tem de ser feita com os funcionários e não contra eles, e, apesar de ter reconhecido os progressos do Governo na área da Educação, apelou a “menos confrontos com os professores e mais diálogo”.
ALEGRE RECUSA CONVITE DE SÓCRATES
Manuel Alegre recusou o convite de José Sócrates para integrar a Comissão Nacional, feito ao deputado socialista na passada quinta-feira. Questionado sobre os motivos que o levaram a rejeitar o convite, Alegre justificou que “não lhe apetece” de momento desempenhar um cargo nos órgãos directivos do partido e que “há momentos para tudo”.
Ver comentários