Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Alegre no doutoramento honoris causa de Sampaio

O ex-Presidente da República Jorge Sampaio considerou ontem que a reforma de um sistema de Justiça "é inimiga de imediatismos" e que a sua solidez "implica um processo longo, firmado numa ponderação imune a demagogias ou a apressadas alterações legislativas".
25 de Janeiro de 2010 às 00:30
O ex-chefe de Estado Jorge Sampaio na Universidade de Coimbra
O ex-chefe de Estado Jorge Sampaio na Universidade de Coimbra FOTO: Paulo Novais/Lusa

"A reforma de um sistema de Justiça é inimiga de imediatismos não raro assentes em eventuais pulsões políticas ou sociais. A sua solidez implica antes um processo longo, firmado numa ponderação imune a demagogias", considerou.

O antigo Chefe de Estado discursava na cerimónia em que recebeu o grau de doutor honoris causa da Universidade de Coimbra. E contou com a presença de Manuel Alegre, que já se disponibilizou para concorrer nas presidenciais de 2011, do presidente do Tribunal Constitucional, entre outros. 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)