Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Ana Gomes vai avançar para as presidenciais e direita fica à espera

Candidatura da socialista divide partido e ofusca apresentação da bloquista Marisa Matias.
Andresa Pereira 9 de Setembro de 2020 às 08:45
Ana Gomes, ex-eurodeputada do PS, tornou pública a sua candidatura na véspera da apresentação da bloquista
Marisa Matias teve 10% dos votos nas eleições de 2016
Ana Gomes, ex-eurodeputada do PS, tornou pública a sua candidatura na véspera da apresentação da bloquista
Marisa Matias teve 10% dos votos nas eleições de 2016
Ana Gomes, ex-eurodeputada do PS, tornou pública a sua candidatura na véspera da apresentação da bloquista
Marisa Matias teve 10% dos votos nas eleições de 2016
É oficial. A socialista e ex-eurodeputada Ana Gomes é candidata à Presidência da República, enquanto os partidos da direita preferem aguardar por uma decisão de Marcelo Rebelo de Sousa.

"Serei candidata." Foi desta forma que Ana Gomes confirmou ao ‘Público’ que avança para a corrida a Belém, remetendo a explicação da candidatura para amanhã, na apresentação oficial, em Lisboa. A decisão está a dividir o PS, partido de que a ex-eurodeputada é militante. O primeiro a reagir foi o socialista Carlos Pereira. "Não voto Ana Gomes. Não sei o que fará o meu partido mas não apoiarei Ana Gomes", afirmou o deputado do PS-Madeira no Twitter. Já o antigo candidato presidencial Henrique Neto vai apoiar Ana Gomes, pois "se não houvesse esta candidatura, muitos portugueses seriam tentados a votar à direita no candidato do Chega". Também o ex-ministro Paulo Pedroso destaca que "o seu posicionamento é de uma grande independência".

Quem não viu com bons olhos a candidatura foi o líder do Chega e candidato presidencial, André Ventura. "Numa certa metáfora, Ana Gomes é a candidata cigana destas Presidenciais. Eu sou o português comum", afirmou à Lusa.

Quanto à direita, PSD e CDS vão aguardar pelo atual Chefe de Estado. "Percebe-se que quem está no exercício da função queira adiar o mais possível para não haver confusão entre Presidente e candidato", afirmou Rui Rio, no Porto. Também Francisco Rodrigues dos Santos, líder do CDS-PP, prefere esperar para ver, salientando que "a direita tem um presidente: Marcelo Rebelo de Sousa".

Do lado do PCP, Jerónimo de Sousa descartou a possibilidade de ser o candidato comunista. "Teremos um outro candidato ou candidata, que será apresentado a 12 de setembro." Já Marisa Matias, a candidata do Bloco de Esquerda, faz hoje a apresentação oficial, em Lisboa.
SAIBA MAIS
6
é o numero de candidatos presidenciais até ao momento: a socialista Ana Gomes, André Ventura, do Chega, a bloquista Marisa Matias, Tiago Mayan Gonçalves, do Iniciativa Liberal, Bruno Fialho, do PDR, e Tino de Rans, do partido RIR.

Apoio do PS
A Direção Nacional do PS não comentou oficialmente a candidatura de Ana Gomes. De recordar que, em maio, António Costa deixou no ar a intenção do partido apoiar uma recandidatura do atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.
Ver comentários