Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

André Ventura ataca Marcelo Rebelo de Sousa por encontro com Lula da Silva

Presidente do Chega elenca os crimes pelos quais Lula da Silva foi condenado.
Sérgio A. Vitorino 2 de Agosto de 2021 às 15:29
André Ventura no segundo dia do III Congresso do Chega, em Coimbra
André Ventura no segundo dia do III Congresso do Chega, em Coimbra FOTO: Lusa

O deputado único do partido Chega, André Ventura, apresentou esta segunda-feira no Parlamento uma proposta de voto de condenação pela realização do encontro entre o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e Lula da Silva, seu antigo homólogo brasileiro que cumpriu prisão por corrupção e branqueamento de capitais: "um bandido político", usa Ventura para descrever Lula.

André Ventura afirma que o Chefe de Estado tem "relevante missão de representação da República portuguesa e dos seus valores fundamentais", onde se incluem "a integridade dos poderes públicos e a sua natureza democrática". "Ora, esses valores foram, como é publicamente conhecido, gravemente comprometidos pela conduta criminosa do antigo Presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em várias instâncias por corrupção no exercício das mais atas funções públicas.

O presidente do Chega elenca os crimes pelos quais Lula da Silva foi condenado e questiona: "Ora, neste contexto, como pode o Presidente da República em funções, Marcelo Rebelo de Sousa, promover ou aceitar um encontro com tal personalidade? Que mensagem transmite aos cidadãos e aos poderes públicos em Portugal, num momento em que a luta contra a corrupção se assume como um grande desígnio nacional?".

O encontro ocorreu durante a visita de Marcelo Rebelo de Sousa pela reinauguaração do Museu da Língua Portuguesa. Deveria ser um momento de celebração e de assunção dos valores da democracia, da transparência e da força da civilização lusófona. Ora, o encontro do Presidente da República Portuguesa com um bandido político apenas vem desvalorizar aquele facto e menorizar a promoção da língua portuguesa". Marcelo Rebelo de Sousa "prestou um mau serviço à democracia brasileira, à democracia portuguesa e aos valores de integridade e transparência que devem nortear os países lusófonos", acusa André Ventura.

Ver comentários