Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

André Ventura não pede desculpa a família que o processou por ofensas: "Voltaria a dizê-lo"

Líder do Chega garante que nunca fez "acusações rácicas" à família do bairro da Jamaica.
Mariana Ferreira 10 de Maio de 2021 às 13:08
André Ventura
André Ventura FOTO: CMTV
André Ventura disse esta segunda-feira à saída do tribunal, onde começou a ser julgado por ofensas a uma família do bairro da Jamaica, que nunca fez "acusações rácicas".

O líder do Chega afirmou que não vai pedir desculpa pelas afirmações porque "não houve carácter ilícito", garantindo que a família só o acusou por ser "o André Ventura que está em causa".

Questionado sobre o que diria aos elementos da família que o processou, Ventura não hesita: "Dizer-lhes que o debate tinha um objetivo político e que voltaria a dizê-lo se fosse hoje, porque era aquilo que a grande maioria da população portuguesa sentia. Obviamente não ficaria feliz por saber que pessoas ficaram ofendidas ou humilhadas com uma declaração. Ficou claro que o carácter não foi esse. Nunca houve nenhuma acusação rácica da minha parte", sublinhou.

O líder do Chega garantiu que, embora nem sempre concorde com a Justiça, respeitará a decisão do tribunal.

Em causa está o facto de, o então candidato às presidencidiais, ter usado uma fotografia da família em que aparecia junto de Marcelo Rebelo de Sousa para dizer que o Presidente da República preferiu estar com "bandidos" do que visitar os polícias envolvidos num desacato na zona.

A alusão foi feita em janeiro, durante um debate televisivo para as eleições presidenciais.
Ver comentários