Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Angola ataca deputados do PS

João Soares e Gabriela Canavilhas apelidados de "traficante e pianista". Ambos desvalorizam.
12 de Outubro de 2013 às 08:16
Gabriela Canavilhas
Gabriela Canavilhas FOTO: Pedro Garcia

Um artigo no ‘Jornal de Angola’, intitulado "A pianista e o traficante", dedica-se a criticar João Soares, deputado do PS, e Gabriela Canavilhas, ex-ministra da Cultura. Por razões diferentes.

No primeiro, o jornal oficial do governo angolano recorda que o deputado "ficou ofendido porque um alto quadro da UNITA, Raimundo Sotto Maior, na época responsável da agência noticiosa Angop, escreveu uma notícia, publicada no ‘Jornal de Angola’, em que afirmava que ele era traficante de marfim". Tem direito a ficar ofendido, diz o autor, Álvaro Domingos, mas "exulta" quando chama "ladrões" aos governantes angolanos. A Canavilhas pede para que não "emprenhe" pelos ouvidos, depois das críticas ao pedido de desculpas de Rui Machete a Angola por processos na Justiça e de um artigo a contestar algumas elites portuguesas: "A insigne pianista tem um ouvido muito seletivo."

Soares está no estrangeiro e preferiu, para já, nada comentar.

Já Canavilhas reconhece que há uma "ebulição", depois das palavras do ministro dos Negócios Estrangeiros. E admite que "pode trazer alguns exageros de emoção". Soares, um dos alvos do jornal, é pró-UNITA – o governo é do MPLA – mas o deputado tem-se dedicado no Facebook a uma pergunta: "Alguém me sabe dizer se o senhor dr. Machete já se demitiu? Em fevereiro de 2014, realiza-se uma cimeira Portugal -Angola.

Angola críticas Portugal João SOares Gabriela Canavilhas traficante pianista
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)