Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Antigo fiscal acusa Câmara de Setúbal

"Se eu estou agora aqui enquanto arguido, a culpa é da Câmara Municipal de Setúbal." Foi assim que Salustiano Rodrigues, um dos 15 arguidos do caso de licenciamentos ilícitos na serra da Arrábida, começou o depoimento, ontem, no Tribunal de Setúbal.
24 de Março de 2011 às 00:30
Celso Santos, antigo director do PNA
Celso Santos, antigo director do PNA FOTO: a-gosto.com

O antigo fiscal da autarquia setubalense negou "em absoluto" todas as acusações que lhe são imputadas pelo Ministério Público, nomeadamente o recebimento de um cheque para deixar passar algumas situações ilícitas. Salustiano assegurou ter sido "um bom fiscal". "Na Câmara pediram-me para não levantar mais autos de contra-ordenação relativamente a um construtor, porque a autarquia não tinha capacidade [para tratar de toda a burocracia relacionada com os autos]".

Carlos Reis, administrador de uma empresa informática, foi outro dos arguidos que fizeram questão de se defender perante o colectivo de juízes, presidido pelo magistrado Nelson Escórcio. Acusado de ter adquirido quadros a Nuno David, antigo funcionário do Parque Natural da Arrábida (PNA), em troca de alguns favores, Carlos Reis mostrou-se "surpreso" por estar no banco dos réus. O empresário assegurou que só meses depois de conhecer Nuno David soube que ele trabalhava no PNA, "em qualquer coisa relacionada com a parte florestal".

Confrontado com as transcrições de uma conversa telefónica mantida com Nuno David, o arguido desvalorizou o "toque" que lhe pediu para dar nos seus projectos que estavam parados no PNA e garantiu que só soube que o "amigo" tinha dado um parecer positivo aos seus projectos quando leu a acusação do Ministério Público.

Depois de ouvidos os arguidos, foram chamadas a depor três testemunhas.

O juiz Nelson Escórcio perdeu a paciência e apelidou-as de "sonsas", por responderem de forma muito vaga às perguntas feitas pela procuradora do Ministério Público.

PARQUE DA ARRÁBIDA ARGUIDOS JULGAMENTO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)