Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

António Costa prepara equipa para os primeiros dois anos

Santos Silva e Centeno asseguram cargo até ao fim da presidência portuguesa da UE.
Diana Ramos 13 de Outubro de 2019 às 06:00
Augusto Santos Silva, homem próximo de António Costa, deverá ficar até à presidência portuguesa da UE
Augusto Santos Silva, homem próximo de António Costa, deverá ficar até à presidência portuguesa da UE FOTO: Lusa
O primeiro-ministro está a montar o Executivo de olhos postos nos próximos dois anos e tendo como objetivo principal que tudo corra bem com a presidência portuguesa da União Europeia. A partir daí, alguns dos pesos-pesados deverão sair, dando margem a António Costa para rearranjar o Governo em função das dificuldades políticas que enfrentar.

Dois rostos de relevo do atual Executivo que deverão estar a prazo são Mário Centeno, ministro das Finanças, e Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros.

O primeiro tem dado sinais de que pretende acabar o mandato no Eurogrupo e seguir para uma carreira fora da política mas não de menor peso: com a saída de Elisa Ferreira para Bruxelas abriram-se-lhes portas para o lugar de governador do Banco de Portugal. Quanto a Santos Silva, a exigência das viagens tem ditado algum cansaço. O chefe da diplomacia portuguesa deverá cumprir dois anos, sendo comentada a hipótese de João Gomes Cravinho, ministro da Defesa e ex-secretário de Estado de Freitas do Amaral nos Negócios Estrangeiros, transitar para essa pasta.

Tal como o CM já tinha escrito, Costa deverá fazer poucas mudanças no Governo, mas deverá aumentar o número de ministérios, desdobrando pastas e promovendo secretarias de Estado. Mariana Vieira da Silva, ministra da Presidência, deverá manter-se no cargo. Já Duarte Cordeiro deverá ver a pasta que ocupa crescer para ministério, ganhando maior peso no Parlamento. O Turismo também deverá ser promovido a ministério, mantendo-se Ana Mendes Godinho.

No Ministério do Trabalho e Segurança Social está a maior incógnita: a saída de Vieira da Silva poderá ditar a divisão do gabinete em dois ministérios. Um dos nomes apontados para a pasta é o de Ana Catarina Mendes, mas a secretária-geral adjunta do PS terá dado sinais de que prefere assumir a liderança da bancada parlamentar.

Outro nome comentado é o de Edmundo Martinho, que já liderou o Instituto de Segurança Social. Justiça, Educação, Agricultura, Mar e Ciência são áreas que, tal como o CM tinha avançado, deverão ter novos protagonistas.

Posicionamento do PCP dependente "das opções do PS"
O líder do PCP voltou a repetir que o posicionamento dos comunistas na próxima legislatura estará dependente "das opções do PS".

Jerónimo de Sousa frisou num comício na sexta-feira à noite que "todo o caminho de avanço e de adoção de medidas que correspondam a direitos e aspirações dos trabalhadores e do povo contará sempre com a intervenção decisiva do PCP", sublinhando que "todas e quaisquer medidas contrárias aos seus interesses terão a firme oposição do PCP".

"Não há dois governos iguais", avisa Marcelo
Um Governo minoritário não é uma preocupação para o Presidente da República. Para Marcelo Rebelo de Sousa, "não há dois governos iguais", por isso lembra que "a estabilidade é uma coisa que se constrói todos os dias".

"O tempo é outro, a Europa é outra e Portugal também não é o mesmo." E insistiu para que se conheçam depressa as linhas orçamentais.

PORMENORES
Pedidos de saída
Luís Capoulas Santos, ministro da Agricultura, e Francisca van Dunem, ministra da Justiça, foram dois dos ministros que pediram a António Costa para sair por razões pessoais.

Próximo passo
Capoulas Santos deverá assumir o lugar de deputado. Já Francisca van Dunem deverá ser indicada pelo PS para o Tribunal Constitucional, onde mais tarde poderá chegar a presidente.

Eduardo Cabrita
O ministro da Administração Interna deverá manter-se no Executivo, já que é do núcleo duro de Costa, mas mudar de pasta.

Promoção
António Costa ‘segurou’ Tiago Brandão Rodrigues durante dois anos, mas deverá agora dar espaço a Alexandra Leitão, atual secretária de Estado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)