Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

AR deu prejuízo de 679 mil euros

‘Casa da Democracia’ explica perdas por ter pedido quase menos 6 milhões ao Tesouro. Em 2011, a Assembleia obteve lucro de 5,5 millhões de euros
20 de Julho de 2013 às 01:00
O Parlamento alega que já cortou cerca de 31 por cento nas despesas em 5 anos
O Parlamento alega que já cortou cerca de 31 por cento nas despesas em 5 anos FOTO: Duarte Roriz

Apesar de terem cortado, nos últimos 5 anos, 25 milhões de euros na despesa, o Parlamento, presidido por Assunção Esteves, teve menos de 679,8 mil euros no fecho das contas de 2012, quando em 2011, a ‘Casa da Democracia’ obteve lucro de 5,5 milhões de euros, num ano de eleições antecipadas e que coincidiu com o pedido de ajuda externa. Os números estão num relatório do Tribunal de Contas.

O Parlamento recusa a leitura de prejuízo e atribui estas perdas ao facto de se ter pedido ao Tesouro cerca de menos 6 milhões de euros face a 2011.

Mais, segundo o Parlamento, os custos da ‘Casa da Democracia’ "reduzem 2,2 milhões de euros em 2012, "mas essa redução seria de cerca 4,8 milhões de euros se fossem aplicadas as mesmas regras contabilísticas que em 2011 para o registo de subsídio de férias.

Os serviços da Assembleia da República realçaram ao CM as contas de 2012 foram encerradas antes da decisão do Tribunal Constitucional sobre a reposição de um subsídio para a Função Pública. Por fim, o Parlamento sustenta que "prejuízo" de 679 mil seria um "lucro" de cerca de 8,6 milhões, comparativamente aos 5,5 milhões de lucro obtidos em 2011, "em igualdade de circunstâncias e com os mesmos critérios contabilísticos aplicados naquele ano".

Para o Tribunal de Contas o Parlamento perdeu receita até nas senhas de refeição: menos 9875 euros em senhas de refeição entre 2011 e 2012, uma quebra de 3,6%, situando-se a receita nos 263 mil € em 2012.

TRIBUNAL DE CONTAS ASSEMBLEIA PREJUÍZO
Ver comentários