Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

“Austeridade atingiu o limite”

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, afirmou ontem, em Bruxelas, que a política de austeridade "atingiu o limite".
23 de Abril de 2013 às 01:00

A declaração foi feita numa conferência dedicada ao tema ‘Federalismo ou fragmentação’, no dia em que o Eurostat – entidade que reúne as estatísticas europeias – divulgou os níveis de endividamento em 2012. Portugal é o terceiro país mais endividado, só superado pela Grécia e pela Itália, com 123,6 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

Na prática houve um aumento da dívida de 393 milhões de euros, entre setembro e dezembro de 2012. E dos quatro países intervencionados –se incluirmos o Chipre –, Portugal é o terceiro com pior resultado. O défice em 2012 ficou nos 6,4%, o quarto pior resultado da Zona Euro. À frente de Portugal só a Espanha, com 10,6%, a Grécia, com 10, e a Irlanda, com 7,6 por cento.

Portugal deve ter luz verde do Eurogrupo, da Zona Euro, para obter mais tempo para cumprir as metas do défice já acordadas.

À margem destes números, Durão Barroso ainda contestou os "preconceitos" que estão a emergir na Europa, classificando-os como "inaceitáveis". Barroso diz que aqueles que pensam que os povos do sul são "preguiçosos" estão enganados, garantindo que "os portugueses são extremamente trabalhadores".

COMISSÃO EUROPEIA DURÃO BARROSO AUSTERIDADE
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)