Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Autarca absolvido do crime de abuso de poder

João Mourato, presidente da Câmara Municipal de Mêda (Guarda), foi absolvido de um crime de abuso de poder de que estava acusado, por suspeita de ter usado os serviços de um funcionário da autarquia para remodelar uma casa particular sua propriedade. De acordo com denúncia apresentada pelos vereadores socialistas António José Sousa Lopes e Mário Murça, a situação teria ocorrido entre o final de 2005 e o início de 2006.
21 de Abril de 2008 às 13:04
Autarca absolvido do crime de abuso de poder
Autarca absolvido do crime de abuso de poder FOTO: D.R.

Uma vez que não foram apresentadas provas suficientes em Tribunal para condenar o arguido, a juíza destacou que, “além de falta de prova quanto à actuação do arguido, ficou o tribunal com a dúvida séria e inultrapassável do que na realidade terá ocorrido”.

Ao tomar conhecimento da decisão, o autarca, que sempre negou os factos de que era acusado, disse estar “de consciência tranquila” e acusou os vereadores do PS de perseguição política, depois da derrota nas eleições de 2005. “Se o PS não ganhou as eleições autárquicas de 2005, enveredou por uma forma incorrecta e anti-política de vir à luta, por uma coisa que não existiu”, declarou.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)