Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

AUTARCA DE ALMADA ABANDONA CDS-PP

Manuel Baptista, vogal na concelhia de Almada do CDS-PP, apresentou ontem a sua demissão ao secretário-geral do partido, Pedro Mota Soares. “Há falta de estratégia para o distrito de Setúbal”, afirmou à Lusa.
21 de Julho de 2003 às 00:00
Segundo o empresário, de 40 anos, e deputado à Assembleia Municipal da Costa de Caparica, Mota Soares “fomenta a suspeita sobre os militantes antigos, vêem-se monteiristas por todo o lado, deixando-se os melhores de fora”. O secretário-geral do CDS-PP não comenta e lamenta que “um militante se queira auto-excluir”.
Manuel Baptista refere, em comunicado, que “as concelhias do PP têm estado paradas e algumas estão cheias de dívidas", designadamente no Seixal, onde a água e a luz foram cortadas. Mota Soares desmente-o, ainda que reconheça que duas estruturas locais do distrito de Setúbal, Almada e Seixal estejam paradas. Para contornar o problema estão já agendadas eleições na concelhia de Almada. Depois, refere que o crescimento do número de militantes no partido “fala por si”. O CDS-PP ganhou três mil e quinhentos, desde que chegou ao Governo. Mais, em Conselho Nacional, a realizar no dia 26, irá demonstrá-lo com estudos comparativos entre a adesão a congressos e as iniciativas dos democratas-cristãos nos últimos quinze meses.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)