Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Autarca do Porto diz que concurso para nova ponte será lançado depois de alteração da lei

"Já temos as coisas todas prontas", afirmou Rui Moreira sobre caderno de encargos.
Lusa 9 de Julho de 2020 às 07:35
Rui Moreira e Eduardo Vítor Rodrigues, presidentes de Porto e Gaia
Rui Moreira e Eduardo Vítor Rodrigues, presidentes de Porto e Gaia FOTO: Lusa
O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, afirmou que assim que a lei do concurso de conceção-construção seja alterada, o município do Porto e Gaia lançam o concurso público para a nova ponte sobre o Douro.

"A questão da nova ponte sobre o Douro está a avançar e, neste momento, só não avançou mais porque, finalmente, o Tribunal de Contas quer permitir concursos de conceção-construção, que até hoje não eram permitidos", afirmou o autarca, durante a sessão extraordinária da Assembleia Municipal do Porto que decorreu no Teatro Municipal do Porto -- Rivoli.

Rui Moreira, que respondia às questões lançadas pelo deputado do PS Rui Lage, entre outras questões sobre a ponte, as escarpas e o Ramal da Alfândega, afirmou que está prevista a alteração da lei e que, "logo que isso seja possível", os dois municípios vão "lançar concurso público".

"Já temos as coisas todas prontas", assegurou Rui Moreira em resposta ao deputado, referindo-se ao caderno de encargos.

Em maio, o presidente da Câmara de Gaia afirmou, em declarações à Lusa, ser "uma meta absoluta" lançar ainda em 2020 o concurso público para a construção da nova ponte sobre o Douro.

No que respeita à localização da nova travessia, o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues adiantou que o "zonamento" está definido, tendo a sua implantação "oscilado uns metros", "20 metros mais próxima da Ponte D. Maria e 20 metros mais distante da Ponte do Freixo", revelou.

Do ponto de vista financeiro, o autarca esclareceu que o custo da ponte se mantém, a única diferença prende-se com o facto dos municípios de Gaia e do Porto terem começado a incorporar nos orçamentos, os custos dos acessos.

Quando foi anunciada em abril de 2018, a ponte, que irá ligar Campanhã (Porto) e o Areinho de Oliveira do Douro (Gaia), tinha um custo estimado de 12 milhões de euros, integralmente assumidos pelos municípios de Porto e Gaia, em partes iguais, tendo como prazo previsto de conclusão o ano de 2022.

Já em novembro de 2019, numa sessão da Assembleia Municipal do Porto, o presidente da autarquia, Rui Moreira, avançava que a nova travessia iria custar 26,5 milhões de euros, valor que inclui os acessos.

 

SPYC (VSYM/PTF)// MIM

Lusa/Fim.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)