Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Avisos de um homem livre

Cavaco Silva pediu ontem, em Paços de Ferreira, aos portugueses para “não ficarem em casa” e “votarem em massa” no próximo dia 22. Não foi a primeira vez que o candidato à Presidência manifestou preocupação com a abstenção, mas desta vez fê-lo de forma mais dramática, responsabilizando os que não tomarem a melhor decisão.
13 de Janeiro de 2006 às 00:00
Cavaco discursou no almoço de campanha em Paços de Ferreira
Cavaco discursou no almoço de campanha em Paços de Ferreira FOTO: João Abreu Miranda, Lusa
Durante um almoço-convívio na ‘capital do móvel’ que reuniu 1500 pessoas, entre as quais dois dos seus antigos ministros, Arlindo Cunha e Valente de Oliveira (mandatário para o distrito do Porto), o candidato afirmou: “Não permitam que os vossos filhos e netos venham no futuro pedir contas pela decisão que não tomaram ou não tomaram bem.”
O discurso de Cavaco revelou que está cada vez mais convencido que será o próximo Presidente da República. Exemplo disso, é o facto de sublinhar a sua condição de “homem livre”. E será nessa condição que se vai “empenhar de forma a que o Governo governe bem”. E voltou a avisar: “Aqueles que chegam ao poder não o podem aproveitar para clientelas.”
Amarante, apesar de ser um bastião do PS há dez anos, acolheu-o com um ‘banho de multidão’.
MELHOR
Almoço-comício, 12h30, permite presença trabalhadores.
PIOR
Mudanças de programa, aliadas a sistemáticos atrasos.
PROMESSA
“Empenhar-me-ei de forma a que o Governo governe bem”.
SECRETO
Encontro. O presidente do CDS-PP, Ribeiro e Castro, encontra-se hoje às 17h00, na Adega Cooperativa de Ponte de Lima, com Cavaco Silva. Durante a visita a Ponte de Lima estará também presente o presidente da Câmara eleito nas listas dos democratas-cristãos, Daniel Campêlo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)