BE de Ovar diz que híbrido da Câmara é mais poluente que carro anterior

Em causa estão as recentes críticas ao facto de o automóvel afeto ao presidente da Câmara, Salvador Malheiro, ser "uma viatura de luxo".
12.02.19
  • partilhe
  • 0
  • +
A coordenação de Ovar do BE requereu esta terça-feira à Assembleia Municipal esclarecimentos sobre a nova viatura do executivo camarário, criticando o seu elevado preço e que seja um híbrido mais poluente do que o veículo que veio substituir.

Em causa estão as recentes críticas ao facto de o automóvel afeto ao presidente da Câmara, Salvador Malheiro, ser "uma viatura de luxo" pela qual a autarquia está a pagar cerca de 2.000 euros por mês em regime de 'leasing'.

"É uma viatura de luxo cujo modelo base, novo, tem um custo superior a 130.000 euros, isto é, mais do que o dobro do custo de um veículo equivalente ao que estava anteriormente ao serviço do Presidente da Câmara. Não obstante ser um veículo híbrido, tem emissões de CO2 superiores ao [veículo] que estava anteriormente ao serviço e, por essa e outras razões, deita por terra o argumento da sustentabilidade e transição energética", diz o BE em comunicado.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!