Bloco admite momento difícil com Governo e promete insistir na taxa das renováveis

Para Catarina Martins, já é tempo de "dizer basta" à EDP e aos seus "lucros absolutamente abusivos".
30.11.17
  • partilhe
  • 3
  • +
O Bloco de Esquerda admitiu esta quinta-feira o momento difícil com a decisão do Governo de voltar atrás na nova taxa sobre as empresas de energias renováveis no Orçamento do Estado para 2018.

"É um momento que é difícil porque comprova que o lóbi das elétricas é poderoso demais para as mudanças que contam e que o PS é permeável a estas imposições e não teve a coragem de dar o passo que tinha acordado com o BE", afirmou a coordenadora nacional do Bloco, Catarina Martins, à margem de uma visita à Escola Básica Eugénio dos Santos, em Lisboa.

Para a líder bloquista, que falou pela primeira vez desde a aprovação do Orçamento do Estado para 2018 (OE2018), na segunda-feira, e do recuo dos socialistas, o executivo do PS "não teve coragem de fazer um pouco mais de justiça combatendo um bocadinho" as "rendas excessivas, em nome de baixar a conta da energia de todo o país".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!