Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Borges é narcisista e individualista

O líder do PSD-Porto, Agostinho Branquinho, disse ontem que as afirmações de António Borges sobre a revisão do programa do partido “revelam uma personalidade narcisista e individualista pouco própria de quem quer estar no serviço público”.
17 de Julho de 2006 às 00:00
Em declarações ao ‘Expresso’, António Borges, economista e militante do PSD, acusou o líder do partido, Marques Mendes, de levar o PSD “por maus caminhos”, de não estar a rodear-se dos mais competentes e ter recusado a sua colaboração na revisão do programa do partido.
A revisão do programa do PSD está a ser preparada por uma comissão presidida por Pinto Balsemão, Carlos Coelho e Agostinho Branquinho. A primeira reunião da comissão teve lugar na passada segunda-feira e a próxima será no fim deste mês.
Agostinho Branquinho considerou que “é de uma desonestidade intelectual brutal fazer-se uma avaliação do líder do partido agora, dois meses após o congresso”. Branquinho deixou ainda um recado a António Borges: “Hoje estar na política é sobretudo um exercício de resistência e persistência. A seu tempo avaliaremos a liderança de Marques Mendes no congresso em 2008.”
Na última reunião da comissão foram discutidas três questões: o âmbito da revisão, metodologia e calendarização. O programa do partido deverá estar concluído em meados de 2007, seguindo-se a elaboração dos programas eleitoral e de Governo, o que só acontecerá depois do congresso em Maio de 2008.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)