Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

BRAGA ASSUME ERROS

Braga Gonçalves, arguido no caso Moderna, assumiu ontem a responsabilidade, quase total, por factos relativos a despesas na Loja das Meias, aquisição fracassada do Paço da Glória e obtenção indevida, com cheques, de dinheiro da Universidade.
13 de Maio de 2003 às 00:00
Na parte em que é suspeito de retirar dinheiro da cooperativa de ensino (Dinensino), proprietária da Universidade, através de cheques e respectiva circulação, Braga Gonçalves poupou trabalho aos juízes, ao assumir "globalmente a responsabilidade dos cheques, tirando um ou outro". Apesar de não enjeitar responsabilidades, o arguido apontou casos em que os cheques terão alegadamente servido para pagar ajudas de custo a professores ou outras despesas da Universidade e que naturalmente não podem ter revertido em benefício próprio. Nos casos em que houve algumas dúvidas, o principal arguido não hesitou em assumir responsabilidades pelo "facilitismo" e "displicência" com que tratou da questão dos cheques, entre finais de 1997 e início de 1999.
Segundo a acusação, no período 97-99, o arguido retirou pelo menos 69 752 634 escudos, logrando ainda obter outras verbas avultadas por cheques.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)