Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

Campanha e debates sem impacto no voto para as eleições europeias

Maioria dos eleitores acredita que as ações eleitorais não ajudaram a definir as escolhas.
Janete Frazão 25 de Maio de 2019 às 08:01
União Europeia
União Europeia FOTO: Reuters
As ações de campanha e os debates realizados no âmbito das eleições europeias não terão tido qualquer impacto na intenção de voto dos portugueses. A conclusão é de uma sondagem da Aximage para o Correio da Manhã.

Segundo o inquérito, 64% dos eleitores estão convictos de que a campanha e os debates televisivos levados a cabo nas últimas semanas não ajudaram a definir as escolhas de domingo, dia de ir às urnas. De resto, 9,3% consideram que a ajuda dada pelas iniciativas em causa serviu para levar os eleitores a optarem pela abstenção, enquanto 0,7% julgam que as arruadas e os frente a frente conduziram ao voto em branco.

Há ainda 8% que defendem que estas ações apenas serviram para os portugueses escolherem manter o voto tradicional. Apenas 3,3% acreditam que as iniciativas terão levado a mudar o sentido de voto com vista a eleger 21 eurodeputados.

Na mesma sondagem, 76,1% dos eleitores manifestaram a convicção de que as ações e debates de campanha não ajudaram os portugueses a ficar esclarecidos sobre aquilo que os partidos pretendem fazer no próximo Parlamento Europeu. Apenas 12% dos inquiridos julgam que as pessoas terão ficado esclarecidas no âmbito das referidas iniciativas.

FICHA TÉCNICA
Universo: indivíduos inscritos nos cadernos eleitorais em Portugal com telefone fixo no lar ou possuidor de telemóvel. Amostra: aleatória e estratificada (região, habitat, sexo, idade, escolaridade, atividade e voto legislativo) e representativa do universo e foi extraída de um subuniverso obtido de forma idêntica. A amostra teve 622 entrevistas efetivas: 300 a homens e 322 a mulheres; 59 no Interior Norte Centro, 89 no Litoral Norte, 108 na Área Metropolitana do Porto, 109 no Litoral Centro, 174 na Área Metropolitana de Lisboa e 83 no Sul e Ilhas; 110 em aldeias, 163 em vilas e 349 em cidades. A proporcionalidade pelas variáveis de estratificação é obtida após reequilibragem amostral. Técnica: Entrevista telefónica por C.A.T.I., tendo o trabalho de campo decorrido nos dias 16 a 20 de Maio de 2019, comum a taxa de resposta de 73,5%. Erro probabilístico: Para o total de uma amostra aleatória simples com 622 entrevistas, o desvio padrão máximo de uma proporção é 0,019 (ou seja, uma "margem de erro"- a 95% - de 3,80%). Responsabilidade do estudo: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direção técnica de João Queiroz.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)