Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Capucho reformado aos 62 anos com pensão de 3569 euros

O presidente da Câmara de Cascais, António Capucho, decidiu reformar-se aos 62 anos de idade e a partir de Maio passará a receber, de acordo com a lista da Caixa Geral de Aposentações, uma pensão no valor de 3569 euros.
21 de Abril de 2007 às 00:00
António Capucho opta por pensão completa e um terço do salário
António Capucho opta por pensão completa e um terço do salário FOTO: Natália Ferraz
Apesar de ter solicitado a reforma, António Capucho não irá abandonar a presidência da Câmara de Cascais, onde cumpre o segundo mandato consecutivo. Mas para se manter em funções o autarca terá de abdicar de um terço do salário ou da pensão, devido à lei aprovada pelo actual Governo, que estabelece que os titulares de cargos políticos reformados só podem receber ou um terço do salário e a pensão completa ou um terço da pensão e o salário por inteiro.
Segundo confirmou ao CM fonte do gabinete do autarca, António Capucho irá optar por receber um terço do vencimento de presidente de Câmara (cerca de 3570 euros) e a pensão completa (3569 euros).
Com valores mais altos reformaram-se três juízes e quatro procuradores, com pensões entre os 5834 e os 4247 euros. A pensão mais alta foi atribuída ao juiz conselheiro João Fonte. Já o juiz desembargador, Albino Jorge, e os procuradores, Ângelo Ferreira e António Costa, irão receber 5664 euros a partir de Maio.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)