Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Carlos Carreiras: "A troika aqui não manda e ainda bem"

Autarca de Cascais e candidato do PSD com o CDS-PP nas próximas eleições autárquicas 'arrasa' quem avança contra os partidos. E diz que os candidatos independentes sofrem de "umbiguismo"
10 de Junho de 2013 às 01:00
Carlos Carreiras
Carlos Carreiras FOTO: Mariline Alves

Correio da Manhã – Espera que a sua campanha eleitoral não seja prejudicada pela política do Governo?

Carlos Carreiras – As eleições autárquicas servem tanto para eleger governos, como as legislativas para eleger presidentes de câmara. Não há uma relação direta entre as duas eleições.

– Quais são as prioridades?

– Se há vantagem nas autarquias, é que a troika aqui não manda. E ainda bem que não manda. Felizmente temos contas estáveis. Temos de continuar a colocar Cascais mais atrativa.

– Surpreendeu-o a candidatura de João Cordeiro [ex-presidente da Associação Nacional de Farmácias] pelo PS?

– Sim, pois João Cordeiro é uma pessoa que, normalmente, está identificada com a direita, até com a direita mais radical.

– Qual é que é um bom resultado eleitoral para si?

–Considero que um bom resultado é ganhar as eleições e, neste caso, ganhar com condições de governabilidade, ou seja, com uma maioria absoluta.

– Surpreende-o ver António Capucho, um histórico do PSD numa candidatura independente em Sintra ?

– Aos 51 anos já pouca coisa me faz confusão. Mas é assunto sobre o qual preferia não me pronunciar, pelo respeito que António Capucho ainda me merece, por via de todo o seu passado no PSD: António Capucho foi o funcionário número um do PSD, reformou-se como diretor-geral do PSD, tem um histórico.

– Este Governo de coligação PSD/CDS-PP vai chegar ao fim da legislatura [4 anos]?

– Não tenho dúvidas sobre isso. A situação em que o País vive, a possibilidade de ter dois grandes estadistas – Pedro Passos Coelho e Paulo Portas – leva a que acredite que é a única solução que Portugal tem: cumprir a legislatura.

entrevista política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)