Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

Cavaco alerta políticos

Vestido com um vistoso traje académico cor-de-laranja e após receber, na presença dos príncipes das Astúrias, o doutoramento honoris causa pela Universidade de León, Cavaco Silva advertiu os líderes políticos para não hipotecarem o sentido estratégico das medidas em nome de resultados e efeitos imediatos.
12 de Fevereiro de 2008 às 00:30
Trata-se de um aviso contra medidas eleitoralistas que tem por pano de fundo a execução do Tratado de Lisboa assinado em Dezembro. Um tratado que, no seu entender “não é ideal, mas “muito positivo”. Após lançar vários elogios ao Tratado de Lisboa, Cavaco Silva disse esperar que este seja ratificado pelos 27 Estados-membros de modo a entrar em vigor já no próximo ano.
Para os tempos que aí vêm, o Presidente defende que a questão prioritária que desafia os líderes europeus é construir soluções para os problemas que os cidadãos têm pela frente. Cidadãos europeus que “têm legitimidade para o exigir”. Por isso, lança o alerta: “Debaixo da pressão política permanente que caracteriza o nosso tempo os líderes políticos hipotecam o sentido estratégico em nome de resultados e efeitos imediatos, tantas vezes voláteis e reversíveis.”
No âmbito da análise do que considera serem os grandes desafios estratégicos para a União Europeia, o Chefe do Estado afirma que “não é razoável perspectivar que a integração europeia possa alargar-se do Atlântico aos Urais”, embora considere que a UE “não deve ser um clube fechado, reservado e defensivo”. Assim, para os estados que não integrem a UE Cavaco defende “um modelo de parceria suficientemente forte e estável para garantir uma aliança duradoura, no domínio do funcionamento da economia e dos mercados e no domínio da cooperação política”. O Presidente referiu-se à Rússia, país com o qual “a UE tem de aprofundar uma consistente parceria estratégica”.
Após o discurso na cerimónia de doutoramento honoris causa, que durou quase uma hora, seguiu-se um vinho de honra e uma sessão de fotos, cujas estrelas foram os príncipes de Espanha.
MOMENTOS QUE MARCAM O DIA
- Os príncipes de Espanha, principalmente Letizia, foram ontem em León o alvo de todas as atenções. Na rua, centenas de leoneses bateram palmas à sua passagem e chamaram por “Letizia!, Letizia!”. Cenas semelhantes às que aconteceram recentemente em Beja.
- Cavaco Silva recebeu o doutoramento honoris causa pela Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais da Universidade de León. A cerimónia decorreu no Auditório da Cidade e contou com os príncipes das Astúrias.
- Os alunos portugueses na Universidade de León apenas conseguiram cumprimentar Cavaco Silva. Estava marcado um encontro com o Presidente da República mas este não se concretizou. A explicação oficial? “Dificuldade de agenda.”
NOTAS DE VIAGEM
ALMOÇO TRADICIONAL
Cavaco Silva e os príncipes de Espanha almoçaram ontem num restaurante tradicional de León, uma antiga hospedaria, que serve, como não podia deixar de ser, comida tradicional. Foram servidas uma série de entradas. O bacalhau também constava, mas à moda leonesa: fresco.
PATRÍCIA E LETIZIA
Como era previsível, a sessão de fotos com os príncipes foi um caos. Todos queriam ser fotografados com Felipe e Letizia, ou, pelo menos, tirar umas fotos nem que fosse com o telemóvel. Patrícia Cavaco Silva teve mais sorte: a foto com Letízia vem para Lisboa e, quem sabe, pode até pode correr Mundo.
'POR LOS PUEBLOS'
Cavaco Silva também recitou uma canção tradicional leonesa intitulada ‘Por los Pueblos’.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)