Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Cavaco anuncia eleições para 5 de Junho

O Chefe de Estado considerou que estas eleições irão ter lugar "num momento crítico" e que o Conselho de Estado se pronunciou favoravelmente pela dissolução do Parlamento, de forma unânime.
31 de Março de 2011 às 20:54
Cavaco alertou para "falta de diálogo" entre os partidos
Cavaco alertou para 'falta de diálogo' entre os partidos FOTO: Manuel de Almeida/Lusa

Cavaco Silva  acrescentou que se verificou uma degradação da situação política e o aumento "de falta de confiança recíproca" entre os partidos. 

O Presidente espera que das eleições de 5 de Junho resulte um "compromisso estratégico de médio prazo" face ao actual momento do País.   Na sua intervenção, afirmou: "Tenho reunido e analisado toda a informação sobre a nossa situação actual e quero reafirmar claramente perante os Portugueses que considero fundamental, para a salvaguarda do interesse nacional, que as eleições permitam alcançar um compromisso estratégico de médio prazo, que resulte de um alargado consenso político e social" .

"A próxima campanha deve ser sóbria nos meios" e as propostas devem ser construtivas e realistas, avisou o Chefe de Estado. Mais,  "não é admissível um ambiente de crispação" política. 

Sobre o facto de o Executivo estar em gestão, Cavaco Silva fez questão de esclarecer:"Mantendo-se em funções para assegurar a gestão dos negócios públicos, o Governo não está impedido de praticar os actos necessários à condução dos destinos do País, tanto no plano interno, como no plano externo, dever tanto mais acrescido quanto o momento que atravessamos é de grande exigência e responsabilidade. Neste contexto, compete ao Governo actuar de forma imparcial e transparente na utilização dos recursos do Estado".

cavaco cavaco silva crise polítca eleições legislativas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)