Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Cavaco critica troika e BCE

O Presidente da República, Cavaco Silva, fez esta sexta-feira duras críticas às imposições da troika ao sector da Banca e e ao Banco Central Europeu (BCE), num entrevista à agência 'Bloomberg' pelo seu papel pouco interventivo no controlo dos juros soberanos.
11 de Novembro de 2011 às 10:36
O Presidente da República diz que as exigência de capital impostas à Banca criam problemas desnecessários à economia
O Presidente da República diz que as exigência de capital impostas à Banca criam problemas desnecessários à economia FOTO: Mário Cruz/Lusa

"A verdadeira barreira [à escalada dos juros] está no BCE", afirmou o Chefe de Estado, sublinhando que "o BCE tem de ir além de uma interpretação restritiva da sua missão" e que "tem de ser capaz de ser uma fonte de liquidez de último recurso".

Cavaco Silva não tem dúvidas de a compra de obrigações por parte do BCE "iriam acabar com a especulação, ou tirar as dúvidas sobre o valor futuro das obrigações italianas, espanholas ou portuguesas.

Além de criticar o papel do BCE, agora liderado por Mário Draghi, o Presidente da República atacou ainda as exigências de capital impostas pela troika à Banca

"A desalavancagem é muito forte e muito rápida. Seria razoável que fosse mais gradual e esperamos que a troika perceba isso", defendeu o governante, sublinhando que as metas de capital estão a colocar entraves desnecessários à economia portuguesa.

 

Cavaco Silva BCE troika Banca Dívida
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)