Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Cavaco eleito à primeira

Cavaco Silva é o novo Presidente da República Portuguesa, eleito à primeira volta, segundo os resultados apurados nas sondagens à boca das urnas, realizadas durante este domingo, para a SIC e para a TVI, com excepção da RTP que obtém resultados que levantam a hipótese de se realizar uma segunda volta. O candidato Manuel Alegre ficou em segundo lugar das votações.
22 de Janeiro de 2006 às 20:00
De acordo com a sondagem à boca das urnas feita pela Eurosondagem para a SIC, Cavaco Silva é eleito Presidente da República, à primeira volta, com 50,4% a 57,6% dos votos.
Cavaco Silva, de 68 anos, foi primeiro-ministro de Portugal entre 1985 e 1995 e foi ministro das Finanças do Governo de Sá Carneiro. Na corrida a Belém foi apoiado pelo PSD e pelo CDS-PP.
Manuel Alegre, que apesar de ser membro do PS surge nestas presidenciais como candidato independente, aparece em segundo lugar com 17,7% a 21,5% dos votos.
Mário Soares, candidato apoiado pelo PS, foi terceiro segundo esta sondagem, com 12,5% a 16,3%.
Quanto a Jerónimo de Sousa, consegue 6,4% a 8,6% dos votos, à frente de Francisco Louçã, com 4,1% a 6,3%. O sexto candidato, Garcia Pereira, está entre os 0,5% e 1,1%.
A vitória de Cavaco Silva à primeira volta é também assegurada pela projecção à boca das urnas realizada pela Intercampus para a TVI, que atribui ao candidato entre 50,0% e 54,8% dos votos.
Nesta projecção, Manuel Alegre fica em segundo lugar, com 18,4% a 22,4% dos votos. Mário Soares recebe entre 11,0% e 15,0% dos votos. O candidato do PCP Jerónimo de Sousa fica em quarto lugar, com 7,0% a 10,0% dos votos. Francisco Louçã recebe entre 3,4% a 6,4% e Garcia Pereira, apoiado pelo PCTP-MRPP, está entre os 0,3 e os 1,5%.
Quanto à abstenção, segundo a projecção da TVI, situa-se entre os 36 e os 39%.
POSSÍVEL SEGUNDA VOLTA
A projecção da Universidade Católica para a RDP e RTP dá ao candidato Cavaco Silva uma votação entre os 49 e os 54%, o que levanta a hipótese de se realizar uma segunda volta.
Esta sondagem também coloca o candidato Manuel Alegre como o segundo mais votado nas Presidenciais de 2006, com resultados entre os 20 e os 23%, seguido pelo candidato apoiado pelo PS, Mário Soares, que surge com uma votação entre os 11 e os 14%.
Jerónimo de Sousa ontém entre 8 a 10% dos votos, segundo a sondagem da RTP, enquanto Francisco Louçã tem uma votação entre os 4 e os 6%. O candidato Garcia Pereira obtém entre 0 e 1% dos votos.
A sondagem para a RTP1 prevê que o índice de abstenção se situe entre os 35% e 39%.
REACÇÕES
- "As projecções reforçam a confiança que temos na eleição do professor Cavaco Silva ainda hoje, à primeira volta". Miguel Macedo, secretário-geral do PSD
- Mário Soares "está de consciência tranquila por ter cumprido o seu dever". (Nuno Severiano Teixeira, porta-voz da candidatura presidencial de Mário Soares)
- O PS não foi capaz de "mobilizar devidamente" o seu eleitorado. (José Manuel Pureza, mandatário nacional da candidatura de Francisco Louçã)
- "Aparentemente há uma tendência para a eleição à primeira volta do professor Cavaco Silva, mas os dados estão longe de permitir tirar conclusões" (Luís Moita, Comissão política de Manuel Alegre)
- "A não haver segunda volta, a abstenção é a principal responsável pela vitória de Cavaco Silva, o que significa que a campanha eleitoral não foi mobilizadora nem esclarecedora" (Garcia Pereira)
- "De qualquer forma, se se confirmar que Cavaco Silva ganhou as eleições, penso que é mau para o país, que já está fustigado pelas políticas deste Governo" (Mário Nogueira, mandatário nacional da candidatura presidencial de Jerónimo de Sousa)
- "Acreditamos que hoje acontecerá a aleição do Presidente da República, mas não queríamos adiantar-nos aos resultados" (Ribeiro e Castro, líder do CDS-PP)
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)