Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Cavaco foge de apupos a Sócrates

Cavaco Silva distanciou-se dos protestos dirigidos ao chefe do Governo, José Sócrates, em Viana do Castelo. O Presidente da República e o primeiro-ministro não fizeram o trajecto a pé, entre a população que foi assistir às comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

11 de Junho de 2008 às 00:30
Foi um dos poucos momentos em que Cavaco Silva e José Sócrates estiveram publicamente lado a lado mas com olhares em direcções opostas
Foi um dos poucos momentos em que Cavaco Silva e José Sócrates estiveram publicamente lado a lado mas com olhares em direcções opostas FOTO: Estela Silva, Lusa

Depois das cerimónias militares na praça da Agonia, José Sócrates avançou primeiro entre a multidão e ficou com a certeza de que os apupos eram mesmo para ele. 'Mentiroso, vai-te embora', gritaram alguns. Uma delegação do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) tentou entregar a Sócrates um manifesto de contestação à política do Governo, mas o primeiro-ministro ignorou-o com um sorriso.

Cerca de quinze minutos depois, Cavaco Silva passou pelos mesmos sindicalistas, os quais conseguiram parar o Presidente durante alguns segundos. Cavaco pediu ao assessor para recolher o manifesto que José Sócrates havia recusado.

Os apupos que Sócrates recebeu em Viana só foram atenuados por apoiantes do primeiro-ministro, que ficaram até ao fim, para deixarem palavras de apoio.

PARTIDOS CONTRA 'DIA DA RAÇA'

O PCP e o BE exigiram ontem que o Presidente da República explique aos portugueses o uso do termo 'dia da raça' para se referir ao 10 de Junho, no discurso proferido na segunda-feira em Viana do Castelo.

'É tão mais grave quanto quem faz esta afirmação é o mais alto responsável da hierarquia do Estado português', afirmou Jorge Cordeiro, membro da comissão política do PCP, para quem esta é 'uma expressão pouco compatível com os valores de Abril e com o regime democrático'. O BE manifestou , em comunicado, 'perplexidade' com a expressão utilizada por Cavaco e defendeu que o Presidente recuperou a 'terminologia racista e segregadora do Estado Novo'. n J. F.

CONDECORADAS 39 PERSONALIDADES

O ex-líder do PSD Marques Mendes disse ter sido totalmente 'surpreendido' pela escolha do Presidente da República para integrar a lista das 39 personalidades condecoradas. O antigo guarda-redes do FC Porto, Vítor Baía, manifestou 'grande orgulho e honra' na condecoração com a Oficial Ordem do Infante D. Henrique. 'Vale a pena ser sério e ter lutado por aquilo que achei ser o melhor para mim e pelas cores que sempre defendi', disse Vítor Baía. n

CAVACO DIXIT

'Um país onde as instituições não sejam fiáveis, que não cresça e não inove dificilmente pode aspirar a uma intervenção relevante no plano externo.'

'É sabida a escassez de recursos naturais. Há um tipo de recursos que, porventura, não estaremos a utilizar tão bem como deveríamos.'

'Não possuindo os meios de que outros dispõem seria grave ignorar ou desprezar aqueles que temos realmente e que todos nos reconhecem.'

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)