Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

Cavaco pede espírito leal

O Presidente da República promete cooperação leal à Assembleia da República em tudo que esteja relacionado com "a defesa do superior interesse nacional", desejando um ano de 2012 "tão próspero quanto possível" aos deputados. Aos partidos deixou esta quarta-feira o pedido de “espírito leal”, consenso e compromisso, porque não se pode desiludir os portugueses.
21 de Dezembro de 2011 às 12:26
Belém, Cavaco Silva, Partidos, Orçamento de Estado, Madeira
Belém, Cavaco Silva, Partidos, Orçamento de Estado, Madeira FOTO: D.R.

"As portas da Presidência da República estarão sempre abertas para o  diálogo com a Assembleia da República e para escutar atentamente as suas  posições e, no respeito pelo princípio da separação de poderes, a Assembleia  da República pode contar com a cooperação leal do Presidente da República  em tudo aquilo que tenha a ver com a defesa do superior interesse nacional",  afirmou o chefe de Estado.  

Durante um encontro com a presidente da Assembleia da República, os  vice-presidentes do Parlamento e os líderes parlamentares, que se deslocaram  a Belém para apresentar cumprimentos de Boas Festas, Cavaco Silva retribuiu  os votos de "festas felizes", desejando um "ano de 2012 tão próspero quanto  possível".   

Numa breve intervenção, feita de improviso, o Presidente da República  salientou igualmente a forma "intensa e mais cuidada" como os portugueses  olham para as atitudes dos órgãos de soberania.   

"E nós não podemos desiludi-los", acrescentou, considerando que o encontro  de hoje "em tempo natalício tem um valor simbólico, mas é bom que seja entendido  pelos portugueses como um compromisso de bom relacionamento entre órgãos  de soberania válido para todas as épocas do ano".  

Já depois desta breve intervenção, Cavaco Silva ficou ainda alguns minutos  a conversar de forma informal com a delegação da Assembleia da República

"Podem descansar que nós ficamos aqui com o Orçamento", gracejou o Presidente  da República, provocando o riso na sala.  "Pode sempre devolvê-lo, senhor Presidente", replicou o líder parlamentar  do PCP, Bernardino Soares, entre sorrisos.  

Já mesmo no final do encontro, Cavaco Silva dirigiu-se ainda ao vice-presidente  da Assembleia Guilherme Silva perguntando-lhe pela Madeira, ao que o deputado  do PSD eleito pelo círculo eleitoral daquela região autónoma respondeu que  não está tão bem quanto gostaria.  

 

Belém Cavaco Silva Partidos Orçamento de Estado Madeira
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)