Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
8

Cavaco poupou cerca de 500 mil euros

A dois dias de terminar o prazo para a entrega das contas da campanha para as eleições presidenciais de 22 de Janeiro, apenas Cavaco Silva apresentou os resultados financeiros ao Tribunal Constitucional. De acordo com o documento, o Presidente da República gastou menos cerca de 500 mil euros do que tinha previsto.
4 de Maio de 2006 às 00:00
No total, a campanha de Cavaco Silva custou quase de 3,2 milhões, quando esperava gastar 3,7 milhões. A maior fatia do bolo foi gasta em publicidade (1,1 milhões de euros) e em rendas e alugueres (mais de 602 mil euros).
Apesar de ter gasto menos que o previsto, Cavaco Silva acabou por exceder o orçamento determinado para algumas rubricas, entre as quais a verba de 160 mil euros para deslocações, estadas e alimentação. Ao contrário do esperado, foram gastos mais de 210 mil euros. Por outro lado, conseguiu arrecadar em proveitos 3,9 milhões de euros. A maioria deveu-se a contribuições de pessoas singulares: quase 2,2 milhões de euros. Quanto à subvenção estatal, o Presidente da República tem direito a 1,7 milhões de euros.
Com os gastos abaixo do previsto, Cavaco Silva conseguiu ter um ‘lucro’ de mais de 740 mil euros. A lei não é explícita sobre o destino a dar aos ‘lucros’ da campanha, mas o ex-candidato presidencial Manuel Alegre já veio reclamar o total da subvenção estatal, considerando que os candidatos deverão doar o excedente a instituições.
A Entidade das Contas começa a analisar as contas das campanhas presidenciais na próxima segunda-feira. Manuel Alegre, Mário Soares, Jerónimo de Sousa, Francisco Louçã e Garcia Pereira têm assim até sexta-feira para apresentar as suas contas.
DESPESAS DE CAMPANHA (GASTOS MAIS ELEVADOS)
Publicidade - 1.123.863,04 euros
Rendas e alugueres - 602.243,38 euros
Trabalhos especializados - 380.789,61 euros
Aluguer de espaços - 256.003,95 euros
Material de propaganda política - 255.495,75 euros
Acções de campanha - 242.950,00 euros
Deslocações, estadias e alimentação - 210.554,34 euros
Aluguer de viaturas - 97.867,15 euros
TOTAL - 3.194.176,21 euros
RECEITAS MAIS ELEVADAS
Contribuições de pessoas singulares (donativos pecuniários) - 2.190 220,50 euros
Subvenção estatal - 1.721.551,00 euros
Contribuições de pessoas singulares (donativos em espécie) - 20.918,50 euros
Juros obtidos do depósito bancário - 1.653,33 euros
TOTAL - 3.934.346,90 euros
LUCROS
Fundos próprios - 740.170 euros
Ver comentários