Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

Cavaco rejeita retórica eleitoral

As eleições europeias, que se realizam dentro de algumas semanas, são uma oportunidade para "debater os problemas com que os europeus se defrontam", sublinhou ontem o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, rejeitando a "mera retórica".
9 de Maio de 2009 às 00:01
Debate deve centrar-se nos problemas dos europeus
Debate deve centrar-se nos problemas dos europeus FOTO: Manuel Almeida/Lusa

O debate deve centrar-se nas "alternativas para fazer face a problemas concretos", defendeu o Chefe de Estado no encerramento da Conferência Internacional do Observatório Europeu de Drogas e Toxicodependência, que terminou ontem em Lisboa.

"Os líderes europeus de hoje serão julgados pela capacidade que revelarem para tirar partido da integração europeia", sublinhou o Presidente da República.

Quanto ao combate às drogas, Cavaco Silva sublinhou que também a este nível é necessária "uma resposta europeia". Cavaco elogiou ainda os que conseguiram vencer a dependência.

O consumo da maioria das substâncias ilícitas em Portugal está "abaixo da média europeia", disse o director do Observatório Europeu da Droga, salientando, no entanto, que o consumo de cocaína continua a crescer no nosso país. Para aquele responsável, o maior problema relacionado com o consumo de drogas que Portugal enfrenta é, de facto, ainda não ter conseguido mitigar eficazmente a transmissão de doenças infecto-contagiosas através das drogas injectáveis.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)