Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

Cavaco Silva: "País não pode agora vacilar"

Presidente da República apelou à união dos portugueses e o autarca de Elvas fala em "vergonha nacional" o número de pessoas que vive abaixo do limiar da pobreza.
10 de Junho de 2013 às 01:00
Cavaco Silva recebeu as chaves de Elvas, sob o olhar do presidente da câmara, Rondão de Almeida
Cavaco Silva recebeu as chaves de Elvas, sob o olhar do presidente da câmara, Rondão de Almeida FOTO: Hugo Rainho

O Presidente da República disse ontem que, apesar dos momentos difíceis que o País atravessa, "Portugal não pode vacilar na determinação de vencer" e que os portugueses "sempre se souberam unir nos momentos de maior dificuldade". As declarações de Cavaco Silva foram proferidas em Elvas durante um discurso que marcou o início das comemorações do Dia de Portugal na cidade.

Antes do Presidente, coube ao autarca de Elvas, Rondão de Almeida, dar as boas-vindas aos visitantes, lembrando os feitos históricos da cidade, mas fazendo referência aos tempos atuais, considerando ser motivo de "vergonha nacional" o número de pessoas que "neste momento vive abaixo do limiar da pobreza" no País.

Com uma receção pouco calorosa nas ruas, mas sem sinal de protestos, Cavaco Silva foi recebido de manhã por uma tímida multidão a aplaudir, mas que envergou bandeiras e encheu algumas das ruas da cidade.

Depois da cerimónia militar, o Chefe de Estado teve oportunidade de receber simbolicamente a chave de Elvas e descerrou ainda uma placa no Castelo, que assinala a elevação da cidade a Património Mundial da Humanidade. Também esse facto não foi esquecido por Cavaco Silva, que acabou por justificar a escolha da cidade raiana para as comemorações do 10 de Junho, não só pelo seu legado na história do País, mas também pelo exemplo na requalificação urbana e no interesse pelo património.

Cavaco Silva comemorações Dia de Portugal
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)