Barra Cofina

Correio da Manhã

Política

Cavaco avisa que 2015 não será um ano fácil

O Presidente da República deixou recados ao Governo em ano eleitoral e pediu diálogo.
Cristina Rita e Lídia Magno 23 de Dezembro de 2014 às 08:18
Passos Coelho falou em cooperação com Cavaco Silva
Passos Coelho falou em cooperação com Cavaco Silva FOTO: Manuel de Almeida/Lusa

O Presidente da República recuperou ontem a expressão "cooperação estratégica" num discurso em que avisou o Governo de que 2015 "não será um ano fácil", na tradicional cerimónia de boas-festas do Governo ao Chefe de Estado.

"Eu sei muito bem que o ano de 2015 não vai ser um ano fácil para quem tem a responsabilidade de governar", começou por afirmar Cavaco, que deixou um recado ao Executivo: os portugueses esperam que o próximo ano seja melhor do que 2014.

Numa curta intervenção perante toda a equipa governativa, o Presidente acrescentou que o diálogo deve imperar na classe política e elogiou quem, em 2014, pediu consensos para lá dos mandatos governativos.




O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, reconheceu que 2014 foi um ano "intenso", mas preferiu destacar que o Governo conseguiu completar "tarefas muito importantes", "sem suscitar dúvidas" aos credores e "preservando a paz social".

Isto, no dia em que a Comissão Europeia atacou a estratégia do Executivo, considerando que "o apetite por reformas arrojadas parece ter desaparecido nos últimos meses".

De manhã, Cavaco falou para a diáspora portuguesa, em Cascais, mas virou-se para os responsáveis políticos: "É uma ilusão pensar que os problemas do País estão resolvidos".

Antes, concedeu três indultos a estrangeiros, numa lista de 1224 pedidos, anulando a sua expulsão do País.

Cavaco governo eleições diálogo
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)