Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
7

Cavaco contra maioria relativa

Chefe de Estado pede Governo com apoio maioritário na AR.
Cristina Rita 31 de Maio de 2015 às 15:44
Aníbal e Maria Cavaco Silva na inauguração do museu do Vinho em S. João da Pesqueira
Aníbal e Maria Cavaco Silva na inauguração do museu do Vinho em S. João da Pesqueira FOTO: Ricardo Almeida
O Presidente da República, Cavaco Silva, defendeu ontem, em São João da Pesqueira, um governo com apoio "maioritário" na Assembleia da República, após as legislativas.

Quando o próximo executivo tomar posse, Cavaco Silva já terá poderes mais limitados, à luz da Constituição, porque não pode dissolver o Parlamento nos últimos seis meses de mandato.

Isto significa que as palavras de Belém servem como alerta contra resultados de governos em minoria e para a necessidade de compromissos na casa da Democracia, acautelando-se o consenso mínimo nos compromissos internacionais e o controlo do défice público e uma maioria de 116 votos, sempre que necessário.

"Depois de Portugal ter ficado sujeito a um programa de ajustamento que impôs pesados sacrifícios aos portugueses, precisamos de um Governo que tenha apoio maioritário na Assembleia da República, de forma a cumprir as regras comunitárias, no que diz respeito ao controlo do défice, sustentabilidade da dívida pública e também no que diz respeito às reformas necessárias para a competitividade da economia", alegou o Chefe de Estado.

Num périplo pelos concelhos mais a Norte do distrito de Viseu, Cavaco fez o discurso contra o pessimismo e pediu "portugueses de têmpera e com vontade de vencer".
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)