Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

CDS-PP preocupado com deficientes das Forças Armadas

O CDS-PP quer ouvir o secretário de Estado da Defesa, João Maria Gomes, e o presidente da Associação dos Deficientes das Forças Armas (ADFA), José Arruda, no Parlamento, para debater a “grave situação” em se encontram os antigos combatentes, denunciada no último congresso da associação.

21 de Abril de 2008 às 17:38

O deputado José Rebelo anunciou esta segunda-feira que o partido solicitou uma audiência do governante na Comissão Parlamentar de Defesa, alegando que as contestações às medidas tomadas pelo Ministério de Defesa relativamente aos deficientes nas Forças Armadas são cada vez mais e que o CDS-PP está preocupado com a situação.

“Queremos contribuir para encontrar soluções para estes problemas”, afirmou o deputado democrata-cristão, referindo-se, nomeadamente, à redução da comparticipação medicamentosa dos deficientes, à tributação de pensões e à burocracia nos processos relativos a acidentes por parte destes militares.

A ADFA agendou uma manifestação para o dia 14 de Maio contra a falta de respostas por parte do Governo às exigências dos antigos combatentes. Entre as reivindicações apresentadas, destaca-se  a “reposição imediata da assistência médica e medicamentosa que vigorava antes da publicação do decreto-lei 167/2005”, que retirou aos deficientes das Forças Armadas o direito aos medicamentos para além da deficiência, explicou o presidente da associação.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)