Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
5

Chefe de gabinete de Rio investigado

O chefe de gabinete de Rui Rio na Câmara Municipal do Porto, Manuel Pinto Teixeira, e o presidente do Boavista, João Loureiro, estão a ser investigados pelo Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) do Ministério Público do Porto no âmbito do processo Apito Dourado.
4 de Maio de 2006 às 08:37
Na sua edição desta quinta-feira, o ‘Jornal de Notícias’ revela que o DIAP vai averiguar separadamente alguns factos que constam na certidão remetida pelo MP de Gondomar relativamente ao caso Metro do Porto e Boavista FC e que não foram abordados no despacho de arquivamento conhecido há uma semana.
De acordo com o “JN”, em causa estão suspeitas que envolvem também o Boavista FC e a autarquia do Porto em redor da elaboração do Plano Director Municipal (PDM) e de negociações mantidas em 2004 para a cedência ao clube do Bessa de terrenos do INATEL, propriedade do Estado.
O “JN” revela que o envolvimento do chefe de gabinete de Rui Rio no caso Apito Dourado, até agora desconhecido publicamente, surge na sequência de conversas com João Loureiro, que tinha o telemóvel sob escuta. Pelo teor dos diálogos, assinala o diário, o magistrado do Ministério Público de Gondomar entendeu haver indícios de crime de participação económica em negócio e de abuso de poder.
Ver comentários