Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Chega acusa PS de "boicote" após falhar mais uma eleição para a vice-presidência da Assembleia da República

Chega falhou, pela terceira vez, a eleição de um vice-presidente da AR, tendo o deputado Rui Paulo Sousa obtido 64 votos favoráveis, quando precisava de 116 votos para ser eleito.
Lusa 22 de Setembro de 2022 às 18:41
André Ventura, presidente do Chega
André Ventura, presidente do Chega FOTO: Mário Cruz/Lusa
André Ventura acusou esta quinta-feira o PS de promover um "verdadeiro boicote" à eleição de um deputado do Chega à vice-presidência do parlamento, com o líder parlamentar socialista a declarar que "há uma linha vermelha" que não será ultrapassada.

O Chega falhou esta quinta-feira, pela terceira vez, a eleição de um vice-presidente da Assembleia da República, tendo o deputado Rui Paulo Sousa obtido 64 votos favoráveis, quando precisava de 116 votos para ser eleito.

No final da votação, o presidente do Chega pediu a palavra para se queixar de um "verdadeiro boicote" ao seu partido, sustentando que a bancada apresentou candidatos "com perfis diferentes", mas que não é isso que está em causa.

Dirigindo-se diretamente ao líder do Grupo Parlamentar do PS, Ventura afirmou que "este resultado só tem um partido responsável, é o partido que governa Portugal".

"Este resultado é vos diretamente imputado", acusou.

Em reposta, Eurico Brilhante Dias afirmou que os "120 deputados desta bancada votaram de forma livre e democrática", recusando a acusação de boicote.

"Entre nós e a extrema-direita anti-democrática há uma linha vermelha que eu, que nós, que 120 deputados, não irão jamais trespassar. Connosco não passarão", disse o deputado socialista.

Ver comentários