Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
3

“Claro que há corrupção”

Luís de Sousa, Presidente da Associação Transparência e Integridade sobre as absolvições no processo da Cova da Beira.
2 de Março de 2013 às 01:00

Correio da Manhã – A Cova da Beira não teve condenados. Não há corrupção em Portugal?

Luís de Sousa – Claro que há corrupção em Portugal, o que acontece é que sempre que há acusados políticos ou com funções públicas os processos ganham uma enorme complexidade. Muitas vezes, os nossos juízes não têm nem a formação nem a tenacidade para resistir às pressões públicas.

– Os juízes não têm formação?

– Muitos juízes têm um complexo em relação ao poder político. Há um populismo na leitura do Estado de Direito, a ideia de que o poder judicial é inferior ao poder político, só porque este último é eleito.

– O que se pode alterar?

– É necessária uma reforma profunda na formação dos juízes. Desde a universidade, mas também na carreira judicial. É preciso uma maturidade que não existe entre os juízes portugueses.

– Há um sentimento de que não se pode confiar na Justiça?

– Não podemos estar eternamente à espera da Justiça. Há um problema de celeridade, mas também de falta de tarimba dos juízes. Vê--se isso na Cova da Beira, como no caso de Joaquim Raposo, com o arquivamento de provas que parecem muito claras à partida.

cova da beira corrupção julgamento luís de sousa
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)